Abengoa Bioenergia entra com pedido de recuperação judicial

Por Camila Souza Ramos | De São Paulo A Abengoa Bioenergia Brasil, braço da espanhola Abengoa que possui duas usinas sucroalcooleiras em operação no Estado de São Paulo, entrou com […]

NESTLÉ ELEVA META, MAS FICA NA L’ORÉAL

Por Dow Jones | De Londres Múlti comandada por Mark Schneider sobre pressões de investidor ativista A Nestlé estabeleceu uma nova meta de margem de lucro e anunciou que vai […]

CARF ACEITA OPERAÇÃO QUE REDUZ TRIBUTOS SOBRE VENDA DE AÇÕES

Por Adriana Aguiar | De São Paulo Thais de Barros Meira: decisão é a primeira proferida pela nova composição do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais O Conselho Administrativo de Recursos […]

FISCO TRIBUTARÁ ATIVO AFERIDO A VALOR JUSTO

Por Laura Ignacio | De São Paulo Advogada Vanessa Rahal Canado: solução de consulta pode gerar ações A redução de capital pelo valor contábil não gera à empresa ganho de […]

DIVERGÊNCIA DE JBS E BNDES ESTÁ LONGE DO FIM

Por Graziella Valenti e Francisco Góes | De São Paulo e do Rio Paulo Rabello de Castro, presidente do BNDES: banco parece ter desistido de pedir o cancelamento da reunião […]

VAREJO DE MODA AVANÇA E DÁ SINAIS DE RECUPERAÇÃO

Por Cibelle Bouças | São Paulo Pesquisa do IBGE indica alta de 15,5% nas vendas do setor de varejo têxtil, vestuário e calçados no terceiro trimestre O varejo brasileiro de […]

RBR LANÇA FUNDO E VÊ RETOMADA EM IMÓVEIS

Por Talita Moreira | De São Paulo A RBR Asset, gestora de ativos especializada no setor imobiliário, lançou na sexta-feira seu primeiro fundo negociado em bolsa, vislumbrando uma retomada do […]

PUPIN FAZ NOVO PEDIDO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL

Por Kauanna Navarro | De São Paulo Cerca de um ano e meio depois de ter seu pedido de recuperação judicial como “empresário rural” negado pelo Tribunal de Justiça de […]

BANCOS DE FOMENTO DEVEM FINANCIAR BAIXO CARBONO, DIZ ESPECIALISTA FRANCÊS

Por Daniela Chiaretti | De Brasília Rèmy Rioux: “Ideia é ter modelo mais rico, integrando o risco climático e contribuindo para a formulação de políticas públicas” Os bancos de desenvolvimento […]

CCPR QUER RECOMPRAR FATIA DE 50% NA ITAMBÉ

Por Alda do Amaral Rocha | De São Paulo A Cooperativa Central dos Produtores Rurais de Minas Gerais Ltda. (CCPR), dona de 50% da Itambé Alimentos, quer recomprar os 50% […]

31/05/2017

Carrefour paralisa construção de shoppings

Por Adriana Mattos | De São Paulo

O Carrefour paralisou o projeto de construção de dois dos seus três shopping centers que fazem parte do atual plano de investimento imobiliário no país, anunciado pelo grupo no início de 2015, apurou o Valor. São eles o Cosmopolitano Shopping, na região central de São Paulo, e o empreendimento com galeria de lojas e torre comercial no Carrefour na Marginal Pinheiros, também na capital paulista.

Os planos não foram cancelados, mas sofreram adiamentos por causa da crise. Outro empreendimento previsto, o Jardim Pamplona Shopping, deve ser aberto neste ano. Esse braço de negócios imobiliários fará parte dos conjunto de ativos que compõe a oferta pública inicial de ações (IPO) da companhia no país, que deve ser a maior operação deste tipo no ano.

No momento em que a companhia anunciou os investimentos, em 2015, grandes grupos do setor já haviam informado sobre o congelamento de planos de aberturas, como reflexo da piora do cenário econômico, que levou ao encarecimento das linhas de crédito e queda no consumo da população.

A decisão de segurar os investimentos, no caso do Cosmopolitano, com cerca de 220 lojas previstas, foi tomada no fim de 2016, quando a crise já havia afetado mais duramente esse mercado, segundo fonte. A empresa informava na época que a alta taxa de comercialização do Cosmopolitano justificava a manutenção do cronograma do investimento. O projeto não tem mais data para a abertura, apurou o Valor.

Procurado, o Carrefour, em nota, informou que “reafirma seus investimentos imobiliários por meio da sua operação Carrefour Property”, e diz que o Cosmopolitano teve a sua primeira etapa concluída com a inauguração do hipermercado Carrefour em outubro de 2016 “e segue com o desenvolvimento das próximas fases”.

“Foi tomada uma decisão conjunta e sensata”, disse Thiago Lima, presidente da Saphyr Shopping Centers, sócia minoritária do Carrefour no projeto do Cosmopolitano, a respeito da interrupção da construção. “Tem uma hora em que é preciso definir se vai ser construído ou não. O mercado enfrenta uma crise e embora tenha uma comercialização muito boa e seja um bom projeto, optou-se por esse caminho”.

A taxa de comercialização, diz ele, estava “maior que 50%” no fim do ano passado (em 2015, estava “em torno de 50%”, disse ao Valor a direção do Carrefour). Shoppings estavam sendo abertos antes da crise com 80% a 90% das lojas alugadas (em 2016, a taxa chegou a cair para um patamar de 60% a 70%). Surgiram informações no mercado de que a Saphyr teria se desfeito de sua posição no negócio e vendido sua fatia para o Carrefour. A Saphyr nega e esclarece que continua acionista no projeto.

Em relação ao mini shopping na Marginal Pinheiros, com 40 lojas, planejado em parceria com a Odebrecht Realizações Imobiliárias, o projeto anunciado inicialmente conta com construção de hotel, prédio comercial e galeria de lojas. Até o momento, houve a reforma do hipermercado, a primeira unidade do grupo no país. Em nota, a empresa informa que “segue com o seu cronograma, que está em fase de aprovação na Prefeitura”.

Nos últimos dois anos, o grupo avançou de forma mais acelerada no plano de abertura do Jardim Pamplona Shopping, nos Jardins, em São Paulo, com 65 lojas. O Carrefour confirma que o projeto está em fase de conclusão e diz que a abertura está programada para a segunda metade do ano. O plano inicial era inauguração em 2016. O grupo já é dono hoje do Butantã Shopping, na zona oeste da capital paulista, com 220 lojas.

Via: Folha de São Paulo — Clipping de notícias de Leônidas Herndl, com informações do país e do mundo, além de finanças, economia e demais temas pertinentes.
< Voltar ao início

contato@leonidasherndl.com.br

© 2014 - Todos os direitos reservados - Leonidas Herndl

Goodae