Abengoa Bioenergia entra com pedido de recuperação judicial

Por Camila Souza Ramos | De São Paulo A Abengoa Bioenergia Brasil, braço da espanhola Abengoa que possui duas usinas sucroalcooleiras em operação no Estado de São Paulo, entrou com […]

NESTLÉ ELEVA META, MAS FICA NA L’ORÉAL

Por Dow Jones | De Londres Múlti comandada por Mark Schneider sobre pressões de investidor ativista A Nestlé estabeleceu uma nova meta de margem de lucro e anunciou que vai […]

CARF ACEITA OPERAÇÃO QUE REDUZ TRIBUTOS SOBRE VENDA DE AÇÕES

Por Adriana Aguiar | De São Paulo Thais de Barros Meira: decisão é a primeira proferida pela nova composição do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais O Conselho Administrativo de Recursos […]

FISCO TRIBUTARÁ ATIVO AFERIDO A VALOR JUSTO

Por Laura Ignacio | De São Paulo Advogada Vanessa Rahal Canado: solução de consulta pode gerar ações A redução de capital pelo valor contábil não gera à empresa ganho de […]

DIVERGÊNCIA DE JBS E BNDES ESTÁ LONGE DO FIM

Por Graziella Valenti e Francisco Góes | De São Paulo e do Rio Paulo Rabello de Castro, presidente do BNDES: banco parece ter desistido de pedir o cancelamento da reunião […]

VAREJO DE MODA AVANÇA E DÁ SINAIS DE RECUPERAÇÃO

Por Cibelle Bouças | São Paulo Pesquisa do IBGE indica alta de 15,5% nas vendas do setor de varejo têxtil, vestuário e calçados no terceiro trimestre O varejo brasileiro de […]

RBR LANÇA FUNDO E VÊ RETOMADA EM IMÓVEIS

Por Talita Moreira | De São Paulo A RBR Asset, gestora de ativos especializada no setor imobiliário, lançou na sexta-feira seu primeiro fundo negociado em bolsa, vislumbrando uma retomada do […]

PUPIN FAZ NOVO PEDIDO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL

Por Kauanna Navarro | De São Paulo Cerca de um ano e meio depois de ter seu pedido de recuperação judicial como “empresário rural” negado pelo Tribunal de Justiça de […]

BANCOS DE FOMENTO DEVEM FINANCIAR BAIXO CARBONO, DIZ ESPECIALISTA FRANCÊS

Por Daniela Chiaretti | De Brasília Rèmy Rioux: “Ideia é ter modelo mais rico, integrando o risco climático e contribuindo para a formulação de políticas públicas” Os bancos de desenvolvimento […]

CCPR QUER RECOMPRAR FATIA DE 50% NA ITAMBÉ

Por Alda do Amaral Rocha | De São Paulo A Cooperativa Central dos Produtores Rurais de Minas Gerais Ltda. (CCPR), dona de 50% da Itambé Alimentos, quer recomprar os 50% […]

18/04/2016

Feira da Madrugada, do Brás, faz 1ª campanha

MARINA GAZZONI – O ESTADO DE S.PAULO 18 Abril 2016 | 03h 00 – Atualizado: 18 Abril 2016 | 03h 30
Complexo foi concedido a grupo privado, que promete reformas e mais segurança
Endereço tradicional no varejo popular de São Paulo, a Feira da Madrugada, no Brás, faz sua estreia na publicidade. Pela primeira vez desde que foi criada, em 2005, a “feirinha do Brás” lançará uma campanha publicitária. A Feira da Madrugada vai colocar anúncios em pontos de ônibus e em estações de trem e metrô no centro da capital paulista e fará merchandising em programas de TV. O investimento em mídia é parte da estratégia do Consórcio Circuito de Compras, que assumiu a gestão da feira em março, para revitalizar o centro comercial, que recebe 30 mil pessoas por dia.
Feira terá anúncios em ponto de ônibus
O consórcio vai atuar em duas frentes de comunicação. Uma delas é fazer campanhas nas datas fortes do varejo – a primeira delas é para o Dia das Mães, a data mais importante do varejo, depois do Natal. Outra é criar um posicionamento de marca para a Feira da Madrugada. “Temos que comunicar que a feira mudou”, disse o diretor geral do Consórcio Circuito de Compras, Fernando Maltoni.
Na primeira etapa, a dona da feira montou uma equipe de marketing interna. Em seguida, criou um logotipo para a feira e contratou a agência de publicidade Visia para fazer a primeira campanha. Além de anúncios nas estações de ônibus e nos corredores da feira, haverá merchandising no Domingo Legal e no Programa do Ratinho, do SBT, e no Programa do Gugu, da Record.
As primeiras peças de comunicação chegaram à feira na última sexta-feira. “A propaganda vai ajudar. Tem gente que acha que a Feira da Madrugada ainda está fechada”, afirma o comerciante Luciano Fernandes, que tem quatro boxes alugados junto com a filha, a esposa e o irmão. A feira fechou por dez dias para a transição entre a gestão da Prefeitura e do consórcio privado. “Precisam falar na TV que tem segurança. Muita gente está com medo de vir no Brás”, completa Alessandra Fernandes, filha de Luciano.
Família Fernandes, lojista no Brás, quer que campanha mostre que Feira da Madrugada é lugar seguro
No ano passado, uma onda de assaltos foi registrada na região e, segundo os lojistas, isso afugentou os clientes. Maltoni diz que o reforço à segurança é uma das prioridades e que o grupo vai instalar câmeras nos corredores da feira.
“A segurança sempre foi um argumento forte dos shopping centers para atrair clientes. Eles tentam incorporar isso”, disse Ricardo Pastore, coordenador do Núcleo de Varejo da ESPM. Para ele, o local tem o desafio de ganhar credibilidade com o consumidor, combatendo a informalidade e exigindo que se cumpra o Código de Defesa do Consumidor.
Crise. As mudanças na Feira da Madrugada ocorrem em um momento ruim para o varejo. As vendas nos dois primeiros meses do ano caíram 7,6%, segundo o IBGE. O vestuário, principal segmento da feira, é um dos itens mais cortados do orçamento da classe C, junto com lazer fora de casa e os poucos “mimos” da lista de supermercados, afirma Maurício Prado, diretor executivo da Plano CDE, consultoria focada no consumo na população de baixa renda. No boxe da família Fernandes, o movimento caiu e eles ampliaram o horário de atendimento para equilibrar as contas. Antes, fechavam ao meio-dia, agora ficam até 15h. A feira funciona das 2h às 16h.
A crise, no entanto, pode ajudar o estabelecimento a conseguir alugar os cerca de 400 dos 4.000 boxes que estão vazios. “Há um aumento do número de pessoas que trabalham por conta própria quando sobe o desemprego”, disse Prado.

Via: Folha de São Paulo — Clipping de notícias de Leônidas Herndl, com informações do país e do mundo, além de finanças, economia e demais temas pertinentes.
< Voltar ao início

contato@leonidasherndl.com.br

© 2014 - Todos os direitos reservados - Leonidas Herndl

Goodae