size_960_16_9_shopping-aliansce-belem

General Shopping sai de lucro para prejuízo líquido de R$ 72,9 milhões

Por Valor | Valor SÃO PAULO – A General Shopping registrou prejuízo líquido de R$ 72,9 milhões no segundo trimestre de 2017, depois de ter apurado um lucro líquido de […]

20141022103546_banco-pine-3

Prejuízo do Banco Pine aumenta três vezes no segundo trimestre

Por Toni Sciarretta | Valor SÃO PAULO – O Banco Pine registrou prejuízo líquido de R$ 21,333 milhões no segundo trimestre, resultado três vezes superior ao prejuízo líquido de R$ […]

lojas-marisa-trabalhe-conosco

Marisa espera recuperação tímida

Por Cibelle Bouças | De São Paulo Marcelo Araujo, presidente da Marisa: “cenário não está muito animador” Depois de apresentar piora nas vendas no segundo trimestre do ano, a Marisa […]

Carrefour_Aubervilliers__Paris__14_

Carrefour paga R$ 2,4 Bi em dívida e injeta R$ 1,2 Bi em empresa

Por Por Adriana Mattos | De São Paulo O Carrefour já usou R$ 2,37 bilhões da oferta primária de ações, de quase R$ 3 bilhões (excluindo comissões e despesas), ou […]

brf-rr-26

BRF voltou a registrar prejuízo no segundo trimestre

Por Luiz Henrique Mendes | De São Paulo Pelo terceiro trimestre consecutivo, a BRF ficou no vermelho. Donas das marcas Sadia e Perdigão, a empresa reportou ontem um prejuízo líquido […]

8b35d755de950f1b46a617d0578f38d6_XL

Varejo de moda prevê aumento de vendas

Por Cibelle Bouças | De São Paulo Redes varejistas de moda apresentaram, de modo geral, melhora no desempenho do segundo trimestre devido a um início de recuperação do consumo e, […]

banco-daycoval

Daycoval vê melhora do crédito no 2º semestre

Por Vinícius Pinheiro | De São Paulo Com a melhora dos indicadores de confiança da economia e a queda dos juros, a demanda por crédito deve começar a reagir no […]

biosev_editada2_web

Prejuízo da Biosev cresceu 63%

Por Camila Souza Ramos | De São Paulo A sucroalcooleira Biosev, controlada pela francesa Louis Dreyfus Company, teve um prejuízo líquido de R$ 577 milhões no primeiro trimestre da safra […]

size_960_16_9_m_dias

M.Dias Branco avança em plano de parque fabril

Por Cibelle Bouças | De São Paulo A M. Dias Branco, fabricante de massas e biscoitos dona de marcas como Adria, Vitarella e Fortaleza, informou que espera começar ainda neste […]

Restoque1

Restoque fecha 26 lojas e 2 fábricas

Por Cibelle Bouças | De São Paulo Plano de corte de despesas continua neste semestre, segundo comando do grupo, que agora tem 301 pontos de venda A Restoque, dona de […]

05/07/2017

Insper planeja dobrar de tamanho

cursos-de-pos-graduacao-insper

[Por Beth Koike | De São Paulo

Marcos Lisboa, presidente do Insper: “Estratégia é criar uma escola integrada”

Conhecida por ser uma instituição de ensino superior de nicho, referência na área de economia e voltada ao público premium, o Insper trabalha para mudar esses paradigmas. Atualmente, a escola – criada a partir da cisão com o Ibmec em 2004 – tem como principais projetos erguer uma nova torre que dobrará sua capacidade, ampliar em dez vezes o número de alunos de engenharia nos próximos sete anos e inaugurar um alojamento para bolsistas no próximo mês.

O Insper não almeja ser só uma faculdade plural, que atende a diferentes públicos, e sim uma “escola integrada”, segundo definição de seu presidente, o economista Marcos Lisboa que há dois anos substituiu Claudio Haddad, atual presidente do conselho do Insper. “Nosso aluno precisa ter domínio dos fundamentos e ao mesmo tempo ter um olhar para o mercado e capacidade de se adequar a problemas particulares”, afirma. Antes, Lisboa foi vice-presidente do Itaú Unibanco e secretário de política econômica do Ministério da Fazenda.

A próxima empreitada é a abertura de um alojamento nas proximidades do campus, na Vila Olímpia, em São Paulo. A nova moradia tem capacidade para atender 51 estudantes com bolsa integral e que moram fora da Região Metropolitana de São Paulo. Além de 100% da mensalidade, o Insper arca com custos de alimentação, hospedagem, material escolar, entre outros itens, que totalizam cerca de R$ 6,4 mil por estudante ao mês. Até então, eles ficavam hospedados em flats. O programa de bolsas do Insper tem hoje 237 alunos contemplados, sendo que 145 deles possuem bolsas parciais e o restante tem, no mínimo, subsídio de 100% da mensalidade.

Outro projeto de infraestrutura é a nova torre da escola que está sendo erguida num terreno em frente ao atual prédio, com investimento de R$ 50 milhões. “Nossa previsão é inaugurar no fim de 2018. Haverá áreas voltadas à inovação e empreendedorismo. Os alunos terão aulas nos dois prédios”, diz Carolina da Costa, vice-presidente de graduação do Insper. Os recursos do empreendimento vêm do caixa da instituição que fechou 2016 com receita líquida de R$ 170,4 milhões e superávit de R$ 15,4 milhões.

Além do superávit, cuja boa parte é revertida à escola, o Insper também recebe doações nos moldes das universidades americanas. Em 2016, foram quase R$ 30 milhões em doações, principalmente de ex-alunos. O alojamento e o curso de engenharia, por exemplo, foram concretizados graças ao dinheiro de doadores. Criada há três anos, a graduação de engenharia recebeu doação de R$ 120 milhões que estão sendo aplicados ao longo de vários anos, seja para construção de modernos laboratórios quanto nos projetos acadêmicos.

Hoje, a turma da engenharia é formada por 200 estudantes, mas a meta é atingir 2 mil em sete anos. Esse é o volume atual de matriculados nos cursos de economia e administração. “Estamos formando um engenheiro completo, com competências para empreendedorismo e design. Nossos alunos do terceiro ano, da primeira turma de engenharia, acabaram de conquistar um prêmio mundial L’Oréal focado em inovação”, conta Lisboa.

Outro tema de grande interesse no Insper é a área de gestão e políticas públicas. “Estamos desenhando uma pós-graduação e mestrado. Pensamos inicialmente em criar um bacharelado, mas concluímos que é mais interessante como um complemento para quem se formou em outras áreas e vai ao encontro da nossa estratégia de criar uma escola integrada”, diz Roberto Pedote, vice-presidente da pós-graduação do Insper. Hoje, a escola tem 3 mil alunos na pós e outros 4,5 mil em cursos de educação executiva. Os cursos de gestão e políticas públicas são liderados por Milton Seligman e tem professores renomados como Naercio Menezes, Fernando Schüler, Ricardo Paes de Barros e Sergio Firpo.

Via: Folha de São Paulo — Clipping de notícias de Leônidas Herndl, com informações do país e do mundo, além de finanças, economia e demais temas pertinentes.
< Voltar ao início

contato@leonidasherndl.com.br

© 2014 - Todos os direitos reservados - Leonidas Herndl

Goodae