Abengoa Bioenergia entra com pedido de recuperação judicial

Por Camila Souza Ramos | De São Paulo A Abengoa Bioenergia Brasil, braço da espanhola Abengoa que possui duas usinas sucroalcooleiras em operação no Estado de São Paulo, entrou com […]

NESTLÉ ELEVA META, MAS FICA NA L’ORÉAL

Por Dow Jones | De Londres Múlti comandada por Mark Schneider sobre pressões de investidor ativista A Nestlé estabeleceu uma nova meta de margem de lucro e anunciou que vai […]

CARF ACEITA OPERAÇÃO QUE REDUZ TRIBUTOS SOBRE VENDA DE AÇÕES

Por Adriana Aguiar | De São Paulo Thais de Barros Meira: decisão é a primeira proferida pela nova composição do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais O Conselho Administrativo de Recursos […]

FISCO TRIBUTARÁ ATIVO AFERIDO A VALOR JUSTO

Por Laura Ignacio | De São Paulo Advogada Vanessa Rahal Canado: solução de consulta pode gerar ações A redução de capital pelo valor contábil não gera à empresa ganho de […]

DIVERGÊNCIA DE JBS E BNDES ESTÁ LONGE DO FIM

Por Graziella Valenti e Francisco Góes | De São Paulo e do Rio Paulo Rabello de Castro, presidente do BNDES: banco parece ter desistido de pedir o cancelamento da reunião […]

VAREJO DE MODA AVANÇA E DÁ SINAIS DE RECUPERAÇÃO

Por Cibelle Bouças | São Paulo Pesquisa do IBGE indica alta de 15,5% nas vendas do setor de varejo têxtil, vestuário e calçados no terceiro trimestre O varejo brasileiro de […]

RBR LANÇA FUNDO E VÊ RETOMADA EM IMÓVEIS

Por Talita Moreira | De São Paulo A RBR Asset, gestora de ativos especializada no setor imobiliário, lançou na sexta-feira seu primeiro fundo negociado em bolsa, vislumbrando uma retomada do […]

PUPIN FAZ NOVO PEDIDO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL

Por Kauanna Navarro | De São Paulo Cerca de um ano e meio depois de ter seu pedido de recuperação judicial como “empresário rural” negado pelo Tribunal de Justiça de […]

BANCOS DE FOMENTO DEVEM FINANCIAR BAIXO CARBONO, DIZ ESPECIALISTA FRANCÊS

Por Daniela Chiaretti | De Brasília Rèmy Rioux: “Ideia é ter modelo mais rico, integrando o risco climático e contribuindo para a formulação de políticas públicas” Os bancos de desenvolvimento […]

CCPR QUER RECOMPRAR FATIA DE 50% NA ITAMBÉ

Por Alda do Amaral Rocha | De São Paulo A Cooperativa Central dos Produtores Rurais de Minas Gerais Ltda. (CCPR), dona de 50% da Itambé Alimentos, quer recomprar os 50% […]

20/04/2017

Queda nas vendas da Burberry afeta ações

Por Cat Rutter Pooley e Mehreen Khan | Financial Times

Christopher Bailey diz que apesar de cenário incerto, clientes responderam bem após desfile da etiqueta em fevereiro

As ações da Burberry tiveram ontem sua maior queda em um único dia em seis meses, depois que a empresa de alta costura e artigos de luxo anunciou uma desaceleração do crescimento das vendas, apesar de um desempenho “excepcional” no Reino Unido.

A empresa informou que as vendas no mercado doméstico foram estimuladas pela desvalorização da libra e que o crescimento das vendas na China deu uma acelerada, ajudando na evolução das receitas em seu segundo semestre. Mas esses fatores não foram suficientes para elevar o faturamento como um todo.

A receita total caiu 1% em moeda constante, para 1,6 bilhão de libras (US$ 2 bilhões), na esteira do encolhimento do mercado americano e da desova de estoque de seus produtos de beleza, quando a Burberry se prepara para uma nova parceria de licenciamento com o grupo Coty.

Christopher Bailey, diretor de criação e executivo-chefe até junho, quando Marco Gobbeti, ex-presidente da Céline, assume o comando, disse que a Burberry enfrentou um “cenário incerto”. Mas ele chamou a atenção para uma “forte resposta do cliente” após o desfile da etiqueta em fevereiro.

As receitas no varejo cresceram 3%, eliminando-se os efeitos cambiais, ou 19% pelo câmbio corrente, para 1,27 bilhão de libras nos seis meses encerrados em março – mas o crescimento foi menor no trimestre mais recente.

Para analistas da Liberum, apesar do forte desempenho comercial, os resultados foram beneficiados pelos efeitos cambiais favoráveis provocados pela queda da libra desde o plebiscito de junho em que o Reino Unido decidiu sair da União Europeia. Tom Gadsby disse que a “pequena desaceleração” das vendas no quarto trimestre, em relação ao mesmo período do exercício anterior, “poderá dar uma pausa para o mercado pensar”.

Este mês, a Burberry abandonou sua experiência de desenvolvimento de um negócio de fragrâncias, anunciando que em vez disso vai se unir à Coty em uma franquia. A mudança ajudou a derrubar as receitas da Burberry no atacado em 13%, para 327 milhões de libras, com metade dessa queda vindo da divisão de beleza.

As vendas no primeiro semestre foram amparadas pela linha de acessórios, que responde por mais de um terço das receitas do grupo.

A ação da Burberry encerrou os negócios ontem em queda de 8% na Bolsa de Londres, cotada a 15,66 libras (US$ 20,04).

Via: Folha de São Paulo — Clipping de notícias de Leônidas Herndl, com informações do país e do mundo, além de finanças, economia e demais temas pertinentes.
< Voltar ao início

contato@leonidasherndl.com.br

© 2014 - Todos os direitos reservados - Leonidas Herndl

Goodae